Saúde

ANEMIA – O QUE É E COMO TRATAR?

Por 30 de outubro de 2019 Nenhum comentário

Muitas pessoas não conhecem quais são os sintomas de anemia e sofrem com a doença silenciosamente. Descubra as causas e os principais sintomas da doença.

O QUE É ANEMIA?

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a anemia é o quadro no qual a quantidade de hemoglobina do sangue está abaixo do valor normal. Isso acarreta uma redução da capacidade de transporte do oxigênio. A hemoglobina é a proteína responsável por esse transporte, sendo constituída por hemácias ou glóbulos vermelhos.

A doença é comum na sociedade brasileira e em outros países é ainda mais difundida. Porém, embora os sintomas de anemia sejam popularmente conhecidos, os cuidados ainda não fazem parte da rotina.

EXISTE MAIS DE UM TIPO DE ANEMIA?

Sim, há formas de classificar as anemias.

Elas podem ser divididas pelas suas causas, pelas alterações que elas causam nos exames de sangue ou pela gravidade. Mais comumente, explicamos que a anemia pode nascer com o indivíduo (anemia hereditária), ou pode acometer a pessoa por algo que lhe acontece durante a vida (anemias adquiridas).

  • Anemia Ferropriva:

Causada pela deficiência de ferro, sendo o tipo mais comum de anemia. Ela pode ocorrer em crianças e adultos, sendo também muito frequente durante a gravidez.

  • Anemia Hemolítica:

A anemia hemolítica é um tipo de anemia provocada pela destruição precoce das hemácias (glóbulos vermelhos), o que impossibilita a medula óssea de repor essas células sanguíneas na quantidade adequada.

Pode ocorrer devido ao uso de certos medicamentos, fatores genéticos, processos crônicos e agudos, resposta inadequada do sistema imunológico, picadas de cobra, problemas na coagulação sanguínea, reações após transfusões de sangue e malária.

  • Anemia Falciforme:

A anemia falciforme tem causas hereditárias. Pessoas com esse tipo de anemia têm os glóbulos vermelhos em forma de foice. Essa alteração na forma da hemácia prejudica o transporte do oxigênio, gerando complicações.

  • Anemia Microcítica:

A anemia microcítica caracteriza-se pela diminuição da quantidade de hemoglobina dentro dos glóbulos vermelhos. Pode ocorrer em casos de inflamações crônicas, outros tipos de anemia (ferropriva, sideroblástica), carência de ferro, talassemia, intoxicação por alumínio, falta de zinco.

  • Anemia Sideroblástica:

Esse tipo de anemia ocorre devido a um acúmulo de ferro em certas células da medula óssea, que é responsável pela produção das células do sangue. Como resultado, a produção de hemoglobina fica prejudicada e já não é suficiente.

  • Anemia de Fanconi:

A anemia de fanconi também tem causas hereditárias e caracteriza-se pela diminuição da quantidade de células sanguíneas (hemácias, glóbulos brancos e plaquetas). Crianças com esse tipo de anemia nascem com malformações na medula, no sistema urinário e apresentam atraso no desenvolvimento.

  • Anemia Perniciosa:

A anemia perniciosa ocorre devido à incapacidade de absorver a vitamina B12 proveniente da alimentação. Essa vitamina está presente em ovos, carne vermelha, aves e peixes. A falta de vitamina B12 provoca uma redução do número de glóbulos vermelhos do sangue.

  • Anemia Aplástica:

Essa anemia afeta a medula óssea e o sangue, sendo também chamada de aplasia medular. A anemia aplástica pode ter origem em fatores hereditários ou ser causada pelo contato com materiais tóxicos, quimioterapia ou ainda determinadas doenças.

  • Anemia Aplásica:

A anemia aplásica é um tipo grave e raro de anemia, de causas hereditárias, que caracteriza-se pela diminuição da produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea. Pessoas com anemia aplásica desenvolvem anticorpos que atacam as células jovens da medula óssea, causando destruição das mesmas.

  • Anemia Megaloblástica:

Na anemia megaloblástica, os glóbulos vermelhos têm um tamanho maior que o normal. Pode ser causada por falta de vitamina B12, folato ou cobre e uso de certos medicamentos.

QUAIS OS SINTOMAS?

Esses são  alguns dos principais sintomas de anemia:

  • Fadiga generalizada;
  • Anorexia (falta de apetite);
  • Palidez de pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas);
  • Olhos amarelados (nas anemias hemolíticas);
  • Menor disposição para o trabalho;
  • Dificuldade de aprendizagem nas crianças;
  • Falta de ar;
  • Tontura;
  • Dor no peito;
  • Mãos e pés frios;
  • Dor de cabeça;
  • Apatia (crianças muito “paradas”);
  • Vontade de comer substâncias não alimentares, como gelo ou arroz cru;
  • Formigamento nas mãos e pés.

COMO SABER SE VOCÊ ESTÁ COM ANEMIA GRAVE?

A partir dos sintomas da anemia, é necessário realizar o exame de hemograma para ter certeza do diagnóstico. O tipo de anemia será informado pelo médico, mas se tratado com eficiência, não acarretará consequências para a sua saúde.

Caso você esteja grávida, entenda que, o corpo humano necessita diariamente de 15 a 18 miligramas de ferro por dia. Na gestação, a necessidade aumenta para 27 miligramas. Isso acontece pelo aumento de fluxo sanguíneo da mulher, causada na formação do bebê no útero. Para uma gravidez segura, a prevenção mais indicada é simples: uma alimentação adequada juntamente com o acompanhamento do seu médico.

 

E OS FATORES DE RISCO?

Existem alguns fatores que aumentam o risco da anemia. São eles:

  • Dieta deficiente em ferro, minerais e vitaminas como B12 e B9;
  • Idade: em idosos, por exemplo, a condição pode ocorrer devido a presença de doenças crônicas, deficiência de ferro por perda de sangue, alimentação inadequada e outras doenças inflamatórias;
  • Doenças crônicas como câncer, doença inflamatória do intestino, doenças no fígado, doença na tireoide, diabetes, artrite reumatoide, AIDS, etc;
  • Perda de sangue desencadeada por cirurgia, lesão, fluxo menstrual intenso ou outras causas;
  • Infecções;
  • Gravidez;
  • Medicamentos;
  • Histórico familiar, como em casos de anemia falciforme;
  • Cirurgias intestinais ou gástricas, como cirurgia bariátrica;
  • Distúrbios intestinais, como doença de Crohn.

QUAIS OS ALIMENTOS QUE AJUDAM NO COMBATE DA ANEMIA?

Existem alimentos que são bastante eficazes no combate e tratamento da anemia. Por isso, é importante uma alimentação baseada em vitaminas e proteínas diariamente. O tratamento da anemia é feito com o aumento do consumo de alimentos ricos em ferro, como carnes vermelhas, feijão e beterraba.

Os alimentos que podem ser utilizados para o combate à anemia, são:

  • Alimentos de origem vegetal;
  • Carnes de aves e de peixes;
  • Carnes vermelhas;
  • Leguminosas;
  • Grãos integrais ou enriquecidos.

No mercado já existem alimentos enriquecidos com ferro, como farinhas de trigo, farinha de milho e cereais.

ANEMIA TEM CURA?

As anemias adquiridas geralmente têm cura, principalmente as mais comuns. As que ocorrem devido a outras causas (problemas em rins ou doenças reumatológicas) são tratadas indiretamente, uma vez que o tratamento destes problemas acaba por resolver a anemia.

Já as anemias que são causadas por problemas na medula óssea, por terem quadros mais complexos, e as anemias hereditárias, por serem de causa genética, necessitam de tratamentos mais específicos.

RECOMENDAÇÕES MÉDICAS

Uma vez apresentando quadro de cansaço, fraqueza, indisposição, amarelamento de pele e mucosas, o paciente deve procurar o médico para um diagnóstico adequado e, se necessário, procurar um médico hematologista.

Especialistas que podem diagnosticar a anemia são:

  • Clínico geral
  • Hematologista
  • Endocrinologista

 

 

 

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.