Sem categoria

Dengue – Quais os sintomas e como prevenir?

Por 4 de dezembro de 2019 Nenhum comentário

O vírus da dengue é um grande problema de saúde pública do país. Essa doença pode se assemelhar a uma gripe forte, mas há quadros que podem levar a óbito. Vamos saber mais sobre isso?

O QUE É A DENGUE?

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus pertencente ao grupo dos arbovírus, que são passados por picadas de insetos, principalmente mosquitos. Assim, esse vírus é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, que  se multiplica em depósitos de água parada, normalmente acumulada nos quintais e dentro das casas.

Existem quatro tipos diferentes desse vírus: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Todos os tipos de dengue causam os mesmo sintomas. Caso ocorra um segundo ou terceiro episódio da dengue, há risco aumentado para formas mais graves da dengue, como a dengue hemorrágica e síndrome do choque da dengue.

DENGUE CLÁSSICA

A dengue clássica é a forma mais leve da doença, sendo muitas vezes confundida com a gripe. Tem início súbito e os sintomas podem durar de cinco a sete dias, apresentando sinais como:

  • Febre alta (39° a 40°C);
  • Dor de cabeça;
  • Cansaço;
  • Dor muscular e nas articulações;
  • Indisposição;
  • Enjôos;
  • Vômitos.

DENGUE HEMORRÁGICA

A dengue hemorrágica acontece quando a pessoa infectada com dengue sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. No geral, a dengue hemorrágica é mais comum quando a pessoa está sendo infectada pela segunda ou terceira vez.

Os sintomas iniciais são parecidos com os da dengue clássica, e somente após o terceiro ou quarto dia surgem hemorragias causadas pelo sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos. Ocorre também, uma queda na pressão arterial do paciente, podendo gerar tonturas e quedas.

SÍNDROME DO CHOQUE DA DENGUE

A síndrome de choque da dengue é a complicação mais séria da dengue, se caracterizando por uma grande queda ou ausência de pressão arterial, acompanhado de inquietação, palidez e perda de consciência.

Uma pessoa que sofreu choque por conta da dengue pode sofrer várias complicações neurológicas e cardiorrespiratórias, além de insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural. Além disso, a síndrome de choque da dengue não tratada pode levar a óbito.

A dengue provoca, entre outras coisas, uma inflamação nos vasos sanguíneos. Em decorrência disso, os sinais de sua presença são:

  • Febre acima de 38,5˚ C
  • Dor de cabeça, nas articulações e muscular intensas
  • Dor ao movimentar os olhos
  • Mal-estar
  • Falta de apetite
  • Enjoo e vômitos
  • Manchas vermelhas no corpo

Fique atento(a) a dores intensas na barriga, vômitos persistentes, acúmulo de líquidos nas cavidades do corpo (abdômen, coração e pulmão), sangramentos, pressão baixa e aumento do fígado.

Esses são sinais de que há riscos de se agravar, o que costuma acontecer após a melhora da febre. Essa é a dengue hemorrágica, hoje chamada de dengue grave.

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO?

Fatores que colocam você em maior risco de desenvolver dengue ou uma forma mais grave da doença incluem:

  • VIVER OU VIAJAR EM ÁREAS TROPICAIS:

Estar em áreas tropicais e subtropicais aumenta o risco de exposição ao vírus que causa dengue. As áreas especialmente de alto risco são o Sudeste Asiático, as ilhas do Pacífico Ocidental, a América Latina e o Caribe.

  • INFECÇÃO PRÉVIA:

A infecção anterior com um vírus da dengue aumenta o risco de ter sintomas graves se você estiver infectado novamente.

A DENGUE TEM CURA?

No caso da dengue clássica, a febre dura sete dias, mas a fraqueza e mal estar podem perdurar por mais tempo, às vezes por algumas semanas. Embora seja desagradável, a dengue clássica não é fatal. As pessoas com essa doença se recuperam completamente.

No entanto, é muito importante ficar atento aos sinais de alerta da manifestação da dengue hemorrágica, que são, principalmente, os sangramentos no nariz, boca e gengiva. Essa forma de dengue quando não tratada rapidamente pode levar a óbito.

QUAIS SÃO AS FORMAS DE PREVENÇÃO?

  • Tome vacina
  • Evite o acúmulo de água
  • Coloque telas nas janelas
  • Coloque areia nos vasos de plantas
  • Seja consciente com o seu lixo
  • Coloque desinfetante nos ralos
  • Limpe as calhas
  • Evite lagos caseiros e aquários
  • Uso de inseticidas e larvicidas
  • Uso de repelente

QUANTO TEMPO DURA?

Na maioria dos casos, os sintomas da dengue duram até dez dias. Mas a fraqueza e mal-estar podem permanecer por algumas semanas.

QUAL O DIAGNÓSTICO?

Se o paciente apresenta os sintomas clássicos, geralmente a detecção é feita no consultório do médico mesmo. Mas o diagnóstico também pode ser confirmado com um exame de sangue. Nesse caso, ele é realizado de acordo com a fase da doença e da disponibilidade nos serviços de saúde.

Eles analisarão a presença do vírus no seu sangue e leva de três a quatro dias para ficar pronto. No atendimento, outros exames serão realizados para saber se há sinais de gravidade ou se você pode manter repouso em casa.

RECOMENDAÇÃO MÉDICA

Fique atento aos sintomas. Os principais são: dor abdominal severa, dificuldade em respirar ou sangramento no nariz, vômito ou diarreia. Se esses sinais persistirem, procure um pronto-socorro imediatamente e explique ao médico o que está sentindo. Aproveite e tire todas as suas dúvidas.

Especialistas que podem diagnosticar são:

  • Clínico geral
  • Infectologista.

 

 

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.