Saúde

Infecção viral e bacteriana: Quais são as diferenças nos sintomas?

Por 20 de março de 2019 Nenhum comentário

Você sabe do que se trata uma infecção?

Infecção é a invasão de tecidos corporais de um organismo hospedeiro por parte de organismos capazes de provocar doenças. Assim, se destaca por ser uma doença infecciosa correspondente a qualquer doença clinicamente evidente. Ou, que seja o resultado de uma infecção. 

As infecções são causadas por agentes infecciosos, como os vírus, viroides e priões. Ou até por micro-organismos como as bactérias, nematódeos, artrópodes, piolhos, fungos e outros.

 

Qual a diferença de uma infecção viral e bacteriana?

Como se poderia pensar, as infecções bacterianas são causadas por bactérias, e infecções virais são causadas por vírus. Por outro lado, as duas possuem sintomas muito parecidos. Assim, a realização de exames é a única maneira de diferenciá-las totalmente. Porém, algumas distinções sutis podem ajudá-lo a perceber se a infecção que você possui é causada por um vírus ou bactéria, já que possuem durações diferentes, e a cor do catarro também não será igual em cada um dos casos.

O que são as Bactérias?

As bactérias são microrganismos unicelulares que prosperam em muitos tipos diferentes de ambientes. Algumas variedades vivem em extremos de frio ou calor. Outras fazem sua hospedagem nos intestinos, onde elas ajudam a digerir comida. A maioria das bactérias não causam nenhum dano às pessoas, mas há exceções.

Como as infecções causadas por bactérias são transmitidas?

  • Saliva (tuberculose, lepra, difteria, coqueluche) ;
  • Contato com alimento ou objeto contaminado (disenteria bacilar, tétano, tracoma) ;
  • Contato sexual (gonorreia, sífilis).

As principais doenças causadas por bactérias são:

  • Tuberculose
  • Infecções do trato urinário
  • Faringite estreptocócica
  • Disenterias Bacterianas
  • Meningite meningocócita
  • Gonorreia
  • Coqueluche

Uso inadequado de antibióticos tem ajudado a criar estirpes de doenças bacterianas que são resistentes ao tratamento com diferentes tipos de medicação antibiótica.

 

O que são Vírus?

Os vírus são ainda menores do que bactérias e requerem hospedeiros vivos, como pessoas, plantas ou animais para multiplicar. Caso contrário, não conseguem sobreviver. Assim, quando um vírus entra no seu corpo, ele invade algumas das suas células e assume a maquinaria celular, redirecionando-o para produzir o vírus.

Como as infecções causadas por vírus são transmitidas?

  • Contato com feridas ;
  • Saliva da pessoa contaminada;
  • Tosse ou espirro ;
  • Objetos contaminados ;
  • Água ou alimentos contaminados ;
  • Picada de mosquito (no caso da dengue e febre amarela) ;
  • Contato sexual desprotegido.

As principais doenças causadas por vírus são:

  • Sarampo
  • Catapora
  • Resfriado comum
  • Varicela
  • Caxumba
  • Rubéola
  • Dengue
  • AIDS
  • Febre Amarela
  • Varíola

Infecções bacterianas e infecções virais podem causar sintomas semelhantes, como tosse e espirros, febre, inflamação, vômitos, diarreia, fadiga, e cólicas, sintomas os quais são maneiras que o sistema imunológico tenta livrar o corpo de organismos infecciosos. Mas as infecções bacterianas e infeções virais são dissimilares em muitos outros aspectos importantes, a maioria deles devido às diferenças estruturais dos organismos e a maneira que respondem aos medicamentos. Elas podem causar doenças leves, moderadas e severas.

Dicas importantes

  • Tome vacina contra a gripe

Para evitar a recorrência da doença, tome a vacina da gripe, que o protegerá contra o vírus que a causa. Apesar de ser viral, elas podem, às vezes, se transformar em uma infecção bacteriana, e a vacina reduz o risco de desenvolver os dois tipos.

  • Veja se há febre

A febre pode aparecer nos dois tipos de infecção, mas com características diferentes em cada uma. Na bacteriana, elas geralmente são mais altas e pioram após alguns dias, enquanto na viral, elas melhoram depois desse mesmo período.

  • Análise a situação da garganta

É comum sofrer com dor de garganta em contaminações por bactérias e vírus. Porém, a intensidade do desconforto pode indicar a infecção bacteriana. Assim, ao perceber que existem pontos brancos, há presença de bactérias. Dor de garganta sem outras manifestações, como espirros ou nariz escorrendo, também poderão sinalizar uma infecção bacteriana por estreptococos.

  • Fique atento a duração da doença

No geral, infecções virais duram mais tempo (cerca de uma semana ou mais). Porém, é importante estar de olho e ir ao médico se os sintomas persistirem por um tempo, provavelmente para tomar um antibiótico. Os vírus podem levar ao aparecimento de infecções dos seios do rosto, por exemplo, o que se torna uma contaminação bacteriana.

  • Preste atenção á cor da coriza

Ao assoar o nariz ou expectorar, verifique a coloração do corrimento. Não é algo nojento, mas sim importante para saber se a infecção é viral ou bacteriana. Assim, quando o muco é claro e fino, a infecção deve ser viral. Por outro lado, se ele apresentar um aspecto verde-escuro, ela pode ser bacteriana.

Infecções em crianças requer mais atenção

As crianças são as que mais precisam de cuidados diante de uma infecção. Como seu corpo ainda está em desenvolvimento, o sistema imunológico ainda está em formação e não aprendeu a se defender adequadamente, principalmente porque há uma grande probabilidade de que o organismo infantil não conheça o vírus ou a bactéria invasora.

Por isso, ao perceber que seu filho está com dores de garganta, espirrando e tossindo, ele pode estar com uma infecção das vias aéreas superiores. Leve-o imediatamente ao médico ao desconfiar desse tipo de problema.

Recomendações

Vá imediatamente a um médico ao apresentar certos sintomas. A maioria das infecções bacterianas e virais poderá ser tratada em casa, desde que o tratamento seja adequado. No entanto, em certas oportunidades, é importante ir ao médico o quanto antes, em especial quando acontecer com crianças.

Ao notar qualquer uma das manifestações a seguir, consulte um profissional da saúde:

  • Urinar menos do que três vezes em 24 horas.
  • Dificuldade em respirar.
  • Não melhorar dentro de três a cinco dias.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.