Saúde

Por que tomar refrigerante faz mal a saúde?

Por 4 de setembro de 2019 Nenhum comentário

Presentes em todas as festas e em grande parte das residências do mundo, o refrigerante é a 2ª bebida mais consumida por pessoas de todas as idades, perdendo apenas para a água. O problema é que o refrigerante não apresenta nenhuma vantagem para nossa saúde.

 

Muitas pessoas não passam um dia sem tomar pelo menos um copo de refrigerante, mas, esse hábito pode trazer inúmeros prejuízos para sua saúde.

Os refrigerantes produzem uma verdadeira revolução no organismo e, em apenas uma hora, conseguem alterar a pressão, levar embora nutrientes essenciais para o organismo e ainda ajudam o corpo a acumular gordura.

Entretanto, não é novidade que o consumo regular de bebidas adoçadas artificialmente como o refrigerante faz mal à saúde. Mesmo assim, ele é o sexto alimento mais consumido por adolescentes brasileiros de acordo com o Ministério da Saúde.

Mas, afinal, por que tomar refrigerante faz mal?

A bebida não contém nenhum valor nutricional e está repleta de cafeína, corantes e conservantes, além de altas taxas de açúcar. As versões light, apesar de estarem livres da substância, contêm adoçantes artificiais, cujo consumo também não traz benefícios ao corpo.

Porém, o refrigerante faz mal a saúde não só porque contém muito açúcar, mas porque também contém componentes que enfraquecem todos os órgãos do corpo.

Além disso, o refrigerante não tem qualquer valor nutricional e ainda contém elevadas quantidades de sal, que favorecem a retenção de líquidos, levam ao aumento de peso, barriga estufada e pernas inchadas.

A maior parte dos refrigerantes é feito a partir de ácido fosfórico, xarope de milho e potássio, que são substâncias que podem levar a vários problemas de saúde.

Como ele age no organismo?

Os refrigerantes produzem uma verdadeira revolução no organismo e, em apenas uma hora, conseguem alterar a pressão, levar embora nutrientes essenciais, além de ajudar o corpo a acumular gordura.

Saiba o que acontece desde o momento que a bebida entra na boca, até 60 minutos depois:

  • Primeiros 10 minutos:

Quando se toma uma lata de refrigerante, cerca de 10 colheres de chá de açúcar chegam ao estômago, quantidade que corresponde a 100% do que é recomendado diariamente. O doce seria extremo e poderia causar até vômitos, mas isso não acontece devido à presença do ácido fosfórico que reduz esse gosto.

  • Após 20 minutos:

O nível de açúcar no sangue está em excesso, forçando uma grande liberação de insulina pelo pâncreas. Como há uma descarga grande de açúcar, ácido fosfórico e inúmeras toxinas, o fígado fica sobrecarregado, transformando o açúcar que recebe em gordura.

  • Após 40 minutos:

A absorção da cafeína presente na bebida está completa. As pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar no sangue. Os receptores de adenosina, que controla a energia no organismo, no cérebro são bloqueados para evitar tonturas.

  • Após 45 minutos:

O corpo aumenta a produção do neurotransmissor dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo. Fisicamente é a mesma reação provocada pela heroína.

  • Após 50 minutos:

O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, acelerando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina.

  • Após 60 minutos:

As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. A urina eliminará o cálcio, magnésio e zinco, nutrientes essenciais para o funcionamento de vários órgãos, como coração, e ossos. Assim, conforme vai reduzindo a satisfação proporcionada pelo açúcar e cafeína, inicia-se uma queda dos níveis de açúcar no sangue.

O refrigerante engorda?

O que causa ganho de peso é o desequilíbrio entre o consumo e o gasto de calorias.

Consumir mais calorias do que você pode gastar gera ganho de peso. Alimentos e bebidas com alto valor calórico podem colaborar para o ganho de peso. Assim, o excesso de refrigerantes contribui com excesso de açúcar que é rapidamente absorvido, relacionado também com risco aumentado de obesidade e diabetes tipo 2.

Os refrigerantes light podem ser consumidos a vontade?

Não. Os refrigerantes do tipo light possuem adoçantes no lugar do açúcar simples. O excesso do consumo desse tipo de refrigerante aumenta também a ingestão de adoçantes artificiais, o que não é indicado.

Esse tipo de bebida causa celulites no corpo?

Não. Não há estudos que comprovem a relação entre o aparecimento de celulites e o consumo de refrigerantes.

Porém, se sabe que uma dieta desequilibrada, o consumo excessivo de açúcares e gorduras, a ingestão ineficiente de água e fibras, sedentarismo e fator genético estão relacionados com o aparecimento do problema.

 

Tomar refrigerante durante a gravidez faz mal?

Depende. O consumo de refrigerante durante a gravidez não faz propriamente mal para a mãe ou para o bebê, desde que seja consumido moderadamente. É importante também que e a gestante não tenha problemas de saúde como diabetes ou obesidade, que contraindicam o uso excessivo de açucares.

Mães com diabetes devem evitar beber refrigerantes e bebidas demasiadamente adocicadas pelo risco ao bebê e a gravidez.

Os refrigerantes também aumentam o desconforto gástrico das grávidas por causa do gás e contribuem para o aumento de peso e o desenvolvimento de diabetes gestacional, pois são ricos em açúcar.

Refrigerantes à base de cola e guaraná devem ser evitados durante a gravidez, devido a alta quantidade cafeína. Caso ela for consumida em excesso, pode ocorrer uma diminuição com relação ao crescimento do feto, e pode estar relacionada com partos prematuros e abortos.

Mesmo que o refrigerante seja “zero”, ele favorece a retenção de líquidos por ser rico em sódio, aumentando assim o inchaço que já é comum durante a gravidez.

Além disso, os refrigerantes não são saudáveis, não oferecem nutrientes essenciais para a mãe e para o desenvolvimento do bebê. Por todas essas razões, o ideal seria evitar tomar refrigerantes durante a gravidez ou, pelo menos, consumi-los com muita moderação.

 

Quais são as consequências mais sérias que o consumo do refrigerante pode causar?

  • Osteoporose;
  • Cáries;
  • Problemas de estômago;
  • Diabetes;
  • Pressão alta;
  • Problemas renais;
  • Insônia;
  • Pedra nos rins;
  • Câncer (Existem estudos, que, inclusive, já comprovam que pessoas que consomem mais que 2 latinhas de refrigerante por semana, estão mais propensas a desenvolver o câncer devido à alta acidez).

Quais as melhores substituições do refrigerante?

Retirar algo da alimentação não é uma tarefa fácil, especialmente quando estamos falando de uma bebida com alto teor de açúcar. No entanto, sabemos que o seu consumo pode prejudicar nosso organismo, então, para tornar essa missão mais tranquila, é possível fazer algumas substituições no cardápio.

Muitas pessoas acreditam que substituir o refrigerante comum pelo diet ou light já é uma excelente escolha. Porém, como já vimos, as versões diet e light contém uma quantidade maior de sódio, o que acaba não sendo saudável.

O ideal é trocar o refrigerante por itens ricos em vitaminas, fibras e sais minerais, como:

  • Água mineral;
  • Água de coco;
  • Sucos naturais.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.