A água é uma das mais importantes substâncias encontradas no nosso organismo. Afinal, ela é responsável por diversos processos fundamentais para a nossa sobrevivência, tais como a regulação da temperatura e a eliminação e transporte de substâncias.

Em virtude da incapacidade de armazenarmos desse líquido, devemos frequentemente fazer a sua reposição para garantir o bom funcionamento do corpo. Além disso, a água representa cerca de 60% do peso total do corpo de um indivíduo adulto e quase 80% do corpo de uma criança. Ela é o principal componente das nossas células e um poderoso solvente, pois está relacionada com praticamente todas as reações do nosso corpo.

A água é indispensável à vida

 

A desidratação e suas causas

Nós perdemos água sob forma de vapor o tempo inteiro quando respiramos. Entretanto, outra forma de perda de água é pelo suor, urina e fezes.

Em conjunto com a água, perdemos sais minerais e líquidos orgânicos, essa perda é potencializada ainda mais nos dias quentes.Por isso, um dos fatores de importância que afetam em grande escala o cuidado com a saúde e geram desconfortos terríveis, é a desidratação.

A desidratação ocorre quando o corpo usa ou perde mais líquido do que o ingerido. É uma condição especialmente perigosa para crianças e idosos, pois a desidratação pode gerar mal funcionamento do organismo.

Reidrate-se após a prática de esportes

 

Os tipos de desidratação

A princípio, a desidratação pode ser classificada em três tipos:

Desidratação Isotônica: Esse tipo de desidratação, é considerado o tipo mais comum. É caracterizada por vômito e diarreia e por perdas proporcionais de água.

Desidratação Hipotônica: Esse tipo de desidratação é considerado o mais grave. É caracterizada pela perda de sódio sendo maior que a perda de água, causando vômitos e diarreias de criança com subnutrição grave.

Desidratação Hipertônica: Esse é outro tipo de desidratação considerado grave, pois neste caso, a perda de água é maior que a perda de sódio, atingindo o sistema nervoso e levando a pessoa a um estado confusional.

Desidratação Infantil (Crianças)

Em crianças, são considerados um dos maiores grupos de risco, pois elas podem esquecer de se hidratar, ou, dependendo da idade, não terem capacidade para isso. Além disso, elas têm menos defesa contra agentes agressores intestinais, como vírus, bactérias e toxinas.

Por conta dessa menor capacidade de reação do organismo, a ocorrência de perdas de líquidos pelas fezes, vômitos e incidência de diarreias é mais comum.

É importante lembrar que, a proporção de água no corpo de uma criança é maior do que no de um adulto e, por isso, perdas podem ser mais significativas para elas.

É importante lembrar as crianças de beberem água sempre

Como saber se um bebê está desidratado?

Procure um médico no mesmo instante se perceber que o bebê apresenta esses sintomas:

  • A boca do bebê está seca demais.
  • A urina permanece em uma cor bastante amarelada.
  • O bebê não se movimenta da mesma forma de antes.
  • A moleira do bebê encontra-se funda.
  • Não escorre lágrimas quando o bebê chora.
  • Se o bebê não molhar a fralda a mais de 6 horas, ou usa menos de 6 fraldas em um dia inteiro.

Desidratação em Idosos

Em idosos, também é importante estar alerta. Pois eles podem esquecer de tomar água ou podem ter uma doença debilitante que os impeça de fazer isso por si mesmos. Além disso, eles são mais vulneráveis e desidratam com maior facilidade, tendo uma perda de líquido maior do que a de uma pessoa em outras fases da vida, portanto precisam repor mais líquidos.

É necessário estar atento quando a ingestão de líquidos é insuficiente nos quadros de vômitos, diarreias e febre.

Em condições saudáveis, deve-se atentar aos dias de muito calor devido a transpiração excessiva. Já os portadores de diabetes merecem uma atenção especial em função do número de micções elevado.

Idosos merecem atenção especial principalmente quando se trata sobre desidratação

Alimentos que ajudam a combater a desidratação

Uma dieta mais próxima do natural e com poucos industrializados é comprovadamente mais saudável e eventualmente, pode ajudar a combater a desidratação.

Frutas e vegetais são em sua maioria ricos em água, nutrientes, minerais e fibras, o que ajuda no combate à desidratação, além de agir também contra o cansaço físico e mental. Eles são:

 

  • Pepino
  • Alface
  • Aipo
  • Tomates
  • Frutas cítricas
  • Água de coco
  • Sucos naturais de frutas
  • Espinafre
  • Melancia
  • Abacaxi
  • Brócolis
  • Melão
  • Couve-flor
  • Iogurte  

Vegetais contribuem com água, fibras, nutrientes e minerais para nosso organismo


Esses alimentos ricos em água, ajudam a hidratar o corpo, a desinchar e a regular a pressão alta. 
Além disso, diminuem o apetite por conterem fibras, que mantém o estômago cheio por mais tempo e ainda promovem o funcionamento intestinal.

O que a desidratação pode causar? (sintomas)

Veja a seguir alguns sintomas da desidratação:

  • Tonturas ou vertigens
  • Pele seca
  • Sede excessiva
  • Diminuição da produção de urina
  • Boca seca
  • Dor de cabeça
  • Prisão de ventre
  • Diminuição de lágrimas ao chorar
  • Perda de peso
  • Confusão mental
  • Fraqueza

Além disso, verifique a cor da urina. Visto que a urina de cor clara, significa que o corpo está bem hidratado, enquanto uma cor amarelada ou escura, apresenta indícios de desidratação.

Como acabar com a desidratação? (Recomendações)

As principais recomendações incluem beber bastante líquido. A quantidade de água indicada para consumo são 35ml para cada quilo corporal, além disso, usar roupas leves e evitar a exposição direta ao sol nos dias muito quentes, lavar bem as mãos antes das refeições e depois de ter usado o banheiro.

Entretanto, caso houver alguma criança ou idoso sob sua tutela, lembre-se verificar se estão se hidratando corretamente. 

Cuidados médicos

Antes de tudo, saiba que o diagnóstico de desidratação baseia-se essencialmente na avaliação clínica.

Contudo, pode ser necessário realizar alguns exames simples de sangue, fezes e urina para identificar a causa e o grau de gravidade da enfermidade.

Se você é um adulto saudável, geralmente conseguirá tratar desidratação leve a moderada ingerindo mais líquidos, como água ou uma bebida isotônica.

Por fim, obtenha cuidados médicos imediatos se surgirem sinais e sintomas graves já citados.

Espero que tenha gostado!

Deixe um comentário se tiver alguma dúvida.

Comente!